Link

bikeladiesunite:

While I immediately balk at any whiff of gender essentialism, this is a great read (once you get past the femme-bashing first comment). 

Photo
bikehype:

Dirija com segurança
(via Drive safe you car ! | Pscycle Fixed Gear)
Photo
Photo
fixiegirls:

#kellisam #redhookcrit #fixedgear #fixiegirl

fixiegirls:

#kellisam #redhookcrit #fixedgear #fixiegirl

Photo

(Source: vunana, via bisikleta)

Photo
thebicyclesblog:

Autobot Roll Out…..

thebicyclesblog:

Autobot Roll Out…..

(via bikehype)

Photoset

-teesa-:

3.6.14

Aasif Mandvi interviews Fox Business commentator, Todd Wilemon.

(via awaitingideas)

Link

mensrightsactivism:

theconcealedweapon:

image

Click Here

Text (would be legible on actual shirt):

  1. You have no problem with the gender wage gap. But you hate having to pay for dates.

  2. You insist that it’s a scientifically proven fact that men are stronger than women. But you complain about society believing that it’s worse for a man to hit a woman than for a woman to hit a man.

  3. You believe that the age of consent is unfair and that there’s nothing wrong with having sex with teenage girls. But when you find out that a teenage girl enjoys sex, you believe she’s the biggest slut in the world.

  4. You hate when a woman automatically assumes that a man is a douchebag before getting to know him. But when you like a woman who likes another man, you assume he’s a douchebag just because he’s not you.

  5. You believe that if women want equality, they should be drafted into the military. But you also believe that the military is not a place for women.

  6. You hate when women assume that men are like wild animals. But you believe that a woman who doesn’t cover up and make herself invisible to men is just like someone wearing a meat suit around wild animals.

  7. You hate the fact that men are bullied for not conforming to their male gender roles. But when you find out that a man disagrees with your beliefs about women’s rights, your immediate response is to try to emasculate him by comparing him to a woman as an insult.

  8. You hate when women assume that there are no nice guys. But you call yourself a nice guy and act like it’s a rare quality that should cause women to be all over you.

  9. You hate when women assume that men just want to get laid. But when you find out that a man is a feminist, you assume that he’s just doing it to get laid.

  10. You hate when women make generalizations about all men. But when a woman calls you out for being sexist, you claim that all men think like you.

  11. You insist that women should be responsible for protecting themselves from being raped. But when they follow the one piece of advice that actually works, which is being aware of red flags, you complain about them assuming that all men are rapists.

This is too fantastic.

(via immaculategiraffe)

Text

Só que não

Meus comentários em negrito, entre parênteses.

Oi, gente. Tô escrevendo este só porque não consegui não escrever. Vem cá:

Homens são péssimos em chupar xoxotas. (Mentira. O moço diz isso só porque ele é bem ruim em chupar xoxota. E acha que pode dar receita…)  Não porque eles não gostem, mas porque é mesmo muito foda fazer isso direito. Você tem que aprender. Chupar bem é a chave de quase tudo nessa vida (inclusive para ser bem chupado depois). (Ahhhh, já começou errado. Ele quer saber chupar a mocinha para ser chupado bem depois? Melhor ele ir ver desenho animado. Se existe QUALQUER possibilidade de receita nessa hora é: Não tá curtindo? Não faz. Não tá fazendo porque é ótimo? Não faz. Não tá fazendo para a sua mocinha amar e achar ótimo e passar o dia alegre? Não faz.)Então, essa é a hora de dominar essa técnica. Assim. (Ele jura que vai dar receita.)

O segredo pra chupar bem é ler os sinais. (Verdade.) Você pode ser o melhor técnico em sexo do mundo, mas se não souber decifrar os sinais pelo caminho vai acabar perdido numa terra improdutiva de lábios vaginais até cair de exaustão, morto, com lágrimas de frustração escorrendo pelo rosto. (Você vai chupar uma mocinha e ficar frustrado por que mesmo? Dica número um: Não baseie a satisfação da sua mina na sua. Ou seja, se está achando que ela só vai curtir se gozar e fizer escândalo, pense outra vez.)

Pense na chupada como uma maneira de dizer, “Apesar de estar querendo te arregaçar por dentro, meus sentimentos por você são nobres”. (WTF???? Vai chupar a mocinha fazendo esforço? Dica número ZERO: Não está a fim de chupar a mocinha, vai ver desenho animado. É pra dizer que os seus sentimentos são nobres? Deixa de ser babaca. Não quer, não faz. A mocinha VAI saber que você resolveu fazer um ‘favor’ a ela. Melhor ir ver Thundercats.) Ao invés do “AAAAAI” que ela normalmente solta, como se tivesse vendo seu bebê ser atropelado por um caminhão, o cunilíngua gera um murmúrio mais “AIAIAIAIAI”. (Nunca viu mocinha curtindo a trepada e acha que é um gênio rankeando gemidos. Dica número dois: Mocinhas gemem de formas variadas. Se você acha que só um tipo de gemido é ‘certo’, pense de novo.) Mais ou menos igual à reação que ela teria ao receber uma massagem com frutas exóticas de um sheik árabe gostoso. Uma boa chupada equivale a mil anos de sábados consecutivos e parece uma daquelas propagandas felizes de telefonia celular. (Verdade.)

Então preste atenção.

1) Curta
Não faça nada se não estiver a fim. (Verdade muita. Só que você ali em cima já disse que tá a fim mesmo é de arregaçar e que vai chupar para mostrar que tem sentimentos nobres. Ou é uma coisa ou é outra.) Diferente de um boquete, uma chupada de xoxota nunca pode ser feita como um favor. Fazê-la sem vontade não trará bons frutos. Chupe como um porco chafurdando e várias mancadas serão perdoadas. (Outra vez: dá para pensar nela durante 15 minutinhos? Você vai chupar a mocinha para ela perdoar suas mancadas? Vai ver Tartarugas Ninja.)

2) Não deixe a fonte secar
Uma xoxota seca é uma xoxota triste. Se seus dedos encontraram um ambiente seco, volte aos beijinhos e abraços por mais um tempo. Certifique-se de meter os dedos por entre os lábios. Às vezes o molhadinho fica preso entre eles, e uma simples intervenção é o suficiente para fazer o mel pingar. (Dica três: Mocinha não tem receita. Se ela tá seca, amiguinho, pode até tentar de novo com beijinho, mas você provalvelmente está fazendo errado desde o início. Ok, tô cagando regra igual ao tio que escreveu essa merda. Mas a ideia é dar receita, né?)

Quando tiver certeza que está tudo bem molhado, dê umas batidinhas safadas ali com o dedo. (Batidinha? Que que é? Nem toda mocinha - acho que poucas mesmo - gostam da tal da batidinha. Dica número quatro: Não se eduque vendo filme pornô ou use o filminho pensando que é para fazer o exato contrário.) Nada pode ser pior que ter pressa, então, antes de cair de boca, certifique-se de que ela está a ponto de implorar por isso.

Dica amiga: Seja como o Prince e ofereça seu dedo lambuzado para vocês compartilharem como um milk-shake com dois canudos. (Sim! Verdade. O texto podia ser só essa dica amiga aí.)

Importante: Não vá queimar seu záp antes da hora enfiando o dedo inteiro. Isso pode acabar com qualquer expectativa da penetração. Lembre-se que 78% do prazer feminino está no tesão de esperar. Meter o dedo antes da hora pode acabar com o fogo. (Hahahahahahahahahaha Esquece isso, amigo. Não sei se eu acho graça ou sinto pena. Mocinhas gozam vááááárias vezes. Não tem essa de queimar o zap. E se vai ficar usando metáfora de joguinho de baralho, volte ao início e vá ver Ursinhos Carinhosos. Pode enfiar o dedo inteiro, pode fazer o que quiser. Mentira que o tesão da mocinha é a expectativa. Todo mundo tem expectativa de o amiguinho fazer algo que dá prazer. Deixar mocinha na expectativa achando que tesão é isso é burrice. E não existe “acabar com expectativa de penetração”. Você tá achando que tá fazendo favor para a moça para ela ficar amarradona e VOCÊ poder curtir o sexo? Pensa nela durante 15 minutinhos. Tenho certeza que ela pensa em você quando te chupa e curte o que está fazendo. Se não, diga a ela para ir ali assistir Meninas Superpoderosas com você.)

3) Missão submarina
Assim que ela estiver espumando, é hora de descer. Mantenha os dedos longe dali e não toque em nada por enquanto. (Se ela não quiser seus dedos, ela vai dizer. Achar que isso é regra traz a dica número cinco: Ela pode muito bem dizer o que prefere. Saiba ler os sinais. Essa dica é sua, né? Então aprenda a própria dica, ô bocó.) Se esfregue um pouco e mande uma chupada no pescoço como se estivesse se despedindo antes de ir viajar. (Chupada no pescoço? WTF? Tá achando que pescoço é botãozinho. Chupada ruim no pescoço é pior que nenhuma chupada at all, então: pense na mocinha e leeeeeeia os sinais. Deixar o pescoço da mina com marca de chupão e todo babado achando que tá arrasando não vale NADA se a mina não estiver curtinho.)

Apesar da tentação de puxar as cobertas por cima da cabeça enquanto você vai descendo, esta é uma péssima ideia. Fica quente pra caralho lá dentro e você não quer começar a sufocar dez segundos antes dela gozar porque quebraria o clima. (Verdade. Não precisa de coberta. Joga o lençol no lixo.)

Comece dando beijinhos nos peitos e na barriga enquanto desce devagar. Só não vá se perder nas tetas – isso é algo que você já deveria ter feito antes de tirar as calças dela. Agora é se concentrar na barriga e nas coxas. (Não seja bobinho. Dica número seis: Carinho certo no peito NUNCA é demais. Papo erradíssimo achar que você só vai lá antes de tirar a roupa. Não fica achando que é botãozinho, porque carinho certo no peito dá um texto maior que este. Mas, outra vez, leia os sinais e pense na mocinha durante 15 minutinhos. Se ela curtir o que você fizer quando estiver no peito dela, repita até a exaustão. Ela vai continuar curtindo e pode ser que ela goze só com o carinho no peito. Ah… Lembrei que se ela gozar você acha que está destruindo a possibilidade da penetração… Vai assistir Tiny Toons. ps. Esse desenho é foda.) Umas mordidinhas são bem vindas, mas o mais eficiente é começar pela altura dos joelhos e subir em direção à xoxota em um movimento lento, mas tenaz, como um tubarão. (Mordidinhas são um grande sim ou um grande “não, de jeito nenhum”. Favor checar antes se a sua mordidinha tá fazendo sucesso ou vergonha alheia.) Lamba tudo, até chegar ao limite. Ignore o foco (Que foco? Já vimos que não é fazer ela curtir. O foco é boceta? É isso? Mino, você entedeu TUDO errado.) e repita o movimento na outra perna. Isso vai deixá-la louca de tesão e economizar um bom tempo de atividade oral. (Tá economizando tempo? Você entendeu tudo errado duas vezes, se é que isso é possível.)

Quando estiver pronto para a missão, pratique um pouco naquela dobra estranha ao lado dos lábios. (Acha boceta estranha? Aquela dobra estranha? Não te mando tomar no cu porque não estou aqui para te fazer agradinhos.) Só não passe muito tempo ali, ou ela pode pensar que você acha que aquilo é a xoxota de fato. (Xoxota de fato é o quê? Ah, a ‘dobrinha estranha’ não é ‘xoxota de fato’? zzzzzzzzzzzzzzzz)

Ela já deve estar morrendo para que você faça o que tem de fazer. (É, né? Você tá há horas achando que a boa é não fazer nada para criar expectativa. Isso é papo de mocinho pouco habilidoso. Se você demorar BEEEEEEEM, qualquer coisa serve. É por isso que você quer demorar?) Se estiver no caminho certo, ela vai estar gemendo e tentando forçar sua cabeça para o meio das pernas. (Pois é. Demorou muito, brother. Ela quer te dar um tapa daquele do meme do Batman. Sabe qual é? Mas é maneira e só tá pegando sua cabeça para dar a dica número sete: Faça do jeito que a mocinha estiver gostando. Claro que isso não inclui nunca fazer o que você não está a fim de fazer, porque a ideia mesma do sexo é fazer o que os dois estiverem curtindo. Mas, porra. Ela tá pegando na sua cabeça enquanto você chupa? Só não vale parar para ir no espelho te dar um self high five, mas é mais ou menos isso que você devia pensar.) Prolongue este momento até que ela esteja com olheiras e cara de quem não respira há 3 dias. (Outra vez esse papo de demorar. Uma das coisas mais equivocadas do mundo é a ideia machista de preliminar. Cara, preliminar não é para ‘preparar a mocinha para você’. Esse nome já tá cagadíssimo. Beijinho, carinho nunca são utilitários. Se você tá achando que são, fique uma rodada sem jogar e vá ali ver Pernalonga.)

Dica amiga: Passeie com a boca pela região por uns cinco segundos antes de meter a língua. (Meter a língua onde exatamente, se a ‘dobrinha estranha’ não é ‘xoxota de fato’? Não tô entendendo. Não consigo entender. Você gosta de boceta ou não? Tô confusa.) Se demorar muito mais que isso, ela pode pensar que você está enrolando por causa do cheiro – e é claro que todo mundo sabe que a filha da mãe cheira como uma panela de camarão fervido. (Porra, mermão!!! Pergunto de novo: você gosta de boceta ou não? Dica número oito: Não gosta do cheirinho? Vai ver desenho para SEMPRE e, porra, não escreve textinho na internet, não. Eu tô sem ação para comentar esse pedaço. Você acha que boceta cheia mal? WTF? MOCINHAS que estiverem lendo isso, NUNCA, eu disse, NUNCA, fique com vergonhinha do seu cheiro. Se o mocinho não gosta de cheiro de boceta, ele deveria estar vendo Fantástico mundo de Bob. O problema não é seu, tá? Sei bem que às vezes rola insegurançazinha com seu cheiro, mas, caralhossss, ali sai xixi. Se o cara tá querendo aroma do campo, espirra um bom ar na cara dele e vá você assistir desenho.)

Importante: Nunca, de forma alguma, morda a xoxota. Se você não entende isso, desista e volte para a punheta. (Ah. Mordida é sim ou é não? Acabei de lembrar que você inventou algo que chama ‘xoxota de fato’…)

4) Dividindo o Mar Vermelho
Prepare o campo de batalha. Pentelhos são para uma chupada o que cáries são para a higiene dental. (Tá com nojinho do pentelho? Volte dez casas e fique uns 5 anos sem jogar.) Você não conseguirá identificar todas as partes se elas parecerem a capa do That What is Not, do PIL. Uma dica quente é fazê-la separar os lábios com os dedos, assim a buceta se abre para você como um grande banquete. (É, né? Tem que saber onde chupar. Aí você tá com nojinho do cheiro e do pentelho. Só imagino você abrindo a boceta da mina com os mindinhos levantados de frescura tomando cuidado para seu dedo não ficar com ‘cheiro de panela de camarão’. Preguiça de tu e dó da mocinha que você chupou assim e jurou que estava arrasando.)

5) A entrada triunfal
Dê a primeira lambida bem devagar. É bom gemer também – mostra que você está curtindo e manda vibrações audiofônicas direto pra dentro. (Vou traduzir o que esse bocó disse: ‘Finja que está gostando e para ser convincente faça um gemidinho.’ Brother, tu tá com nojinho. Vai gemer por quê?) Comece logo acima do cu e continue até chegar ao montinho de pêlos. (Bla bla bla Whiskas sachê) Faça uma série de seis dessas “Lambidas de São Bernardo” (bem devagar, uns quatro segundos por lambida) antes de partir para a ação. (Ação? Tu tá ensinando a chupar num textinho bem ruim. Achei que a ação já estivesse rolando. Mas não. Você acha que ação é pau dentro e tá fazendo um esforço para o SEU sexo ser bom, e não para a mocinha curtir.) Este é um bom momento para descobrir que tipo de clitóris ela tem. Se for um muito sensível, ela provavelmente vai ter um chilique, (Ela tá tendo chilique porque você está fazendo errado. ‘Tipo de clitóris’ é uma burrice parecida com o conceito de ‘xoxota de fato’.) indicando uma caminhada fácil. Se não houver reação quando você passa por ele (Ela já tá de saco cheio, amigo. Vai fazer outra coisa.), provavelmente ela é dona de um daqueles clitóris de ervilha e você vai ter trabalho até sentir uma tendinite na língua. (‘Clitóris de ervilha’ é a MESMA coisa que uma mocinha chupar um pau mole. Leia-se: a moça não está com tesão. A moça tá sacando que você tá chupando ela para VOCÊ ganhar um sexo bom depois, a moça tá sacando que você não gosta do cheirinho. A moça tá sacando que você está com nojinho do pentelho. Ela tá brochada. Esquece essa ideia de clitóris de ervilha. Se ela tá murcha, não tá bom.)

6) Chacoalhe o barco
Chupar xoxota é algo tão delicado que pode te fazer sentir meio viado. (Nem vou comentar esse pedaço. Alan, eu te amo.)  Se você está cansado de bancar a bailarina, vá direto ao ponto. (Ponto?Tu tá todo equivocado. Esse é o ponto.) Descubra quanta ação o clitóris dela aguenta sem deixá-la desconfortável e mostre quem é o comandante. Afinal, o Sr. Esquivo é exatamente o que faz da arte de chupar xoxotas algo tão difícil. Ele é cercado de lábios e, mesmo depois que você o encontra, qualquer pressão pode desviá-lo do centro e, de repente, você estará dando ao canal urinário a melhor vista da sua vida. Imagine o clitóris como sendo um tumor dentro de uma pilha de lóbulos de orelha. Quando você separa tudo, ele é o aquele mais durinho. Uma vez que sua língua achar o dito cujo, chame por reforços. Use seus lábios para abrir caminho entre os dela e foque toda a sua atenção em isolá-lo. (Use seus lábios, bla bla bla, tá certo. Dica boa. Dica ótima. Mas porra… Porra três vezes. Quanta ‘ação’ o grelo ‘aguenta’? Comandante? Desviá-lo do centro? Esse pedaço realmente tá difícil de comentar. Pensar nesses termos tá tão errado, tão errado que…) Uma vez localizado, castigue-o por ter tentado se esconder. Seja traquina e bata-lhe na cabecinha. Mais depois. (Castigue-o? Bata na cabecinha? Tá fazendo errado oooooooutraaaaaa vez.)

Dica amiguíssima: A melhor maneira de estimular o clitóris é correr sua língua inteira por ele depois de isolá-lo dos lábios. O ‘capitão’ deve sentir a textura inteira da língua toda empurrando seu corpo e seu barco. (Verdade. ‘Capitão’, meu cu, mas dica número nove: nada de ficar de língua dura encostando só a ponta. Esta dica do mocinho é ótima. Isso mesmo.)

7) Identificando o tipo de clitóris
Depois das lambidinhas com calma, é hora de começar a festa. São dois os tipos de clitóris: os que curtem uma pegada forte e os que não. Este último é tão ruim quanto um pau de dois centímetros, então você deveria vazar o quanto antes. (Brother, ‘pegada forte’ é outra coisa. Você tá machucando a mina. Tem que vazar, sim. Mas porque você tá cagado no maiô branco.)

Dica amiga: Clitóris vêm nas mais variadas formas, tamanhos e sensibilidades, o que não quer dizer muita coisa. Todos eles querem ser tratados com carinho no começo, e a única coisa que vai te dizer se você vai poder acelerar são os sinais. (Verdade. Sinais sempre.) Isso é impossível de ser ensinado, mas faça seu melhor. Tudo o que podemos dizer é que uma convulsão significa “pegue leve” e gemidos querem dizer “manda bala”.

8a) Clitóris que precisam de um bom trato
Esses são os mais legais, porque você pode ser criativo. Finja que sua língua é o policial mau e o clitóris é o assassino do seu parceiro. Separe-o dos seus amigos (os lábios) e chupe-o pra dentro. Agora ele é seu. Mantenha-o ereto criando uma câmara de vácuo na sua boca. (Dica número dez é essa. O vácuo é maneiro, sim. Outra verdade. Ele tá equivocado, mas manda umas dicas boas de vez em quando.) Espanque o safadinho na cabeça com uma linguada. Ele não vai confessar nada porque é um clitóris e não faz ideia do que você está falando, mas dê-lhe uma coça de qualquer maneira. (Eu ri. Mas não pensa em coça, não. Se vai fazer metáfora, pensa em fazer carinho num bichinho de estimação. Não castiga o pobre, não.) Depois de algumas prévias e turbilhões circulares, (circulares, sim! Além disso: movimento em oito. Desenhe muitos sinais de infinito na boceta da mocinha que é maneiro.) espanque-o como um boxeador treinando numa pêra. Se ele começar a se assustar como se fosse demais, alivie no interrogatório e volte para as lambidas de São Bernardo. O vácuo é um grande jeito de levá-la ao orgasmo, mas às vezes pode passar do ponto (Às vezes pode passar do ponto. Verdade. Seja cuidadoso.), então reveze entre movimentos circulares e penetração linguistica.

Quando estiver chegando perto de desvendar o caso, volte à câmara de vácuo e linche o suspeito. Cima-e-baixos são geralmente os croques mais eficazes, mas sua língua vai ficar menos cansada se você alternar com uns direita-esquerda. Quando sentir os tremeliques, é isso. (É. Tremelique é isso. Muito bem.) Fique nessa, repetindo. NÃO tente ser criativo. Você está na cara do gol e não é hora de mudar o esquema tático. (Melhor dica do texto inteiro. Se estiver bom, não mude.)

Dica amiga: Para manter o ritmo, tente mentalizar um mantra que siga o movimento da sua língua, do tipo indiano mesmo (hi-yi-yi-ya, hi-yi-yi-ya, hi-yi-yi-ya). Qualquer ação incompatível pode acabar com tudo, quebrando o clima ou pelo menos retrocedendo em alguns minutos, o que é ruim para o moral. (Outra vez tá pensando em você e não na mocinha. É verdade que se está bom não precisa mudar. Mas não leve tão a sério isso. ‘Acabar com tudo’ é exagero. Não é assim tão fácil acabar com tudo. Se a mocinha disser que acabou com tudo porque você fez a linguinha assim ou assado, ela só tá arrumando desculpa para mandar você parar e ir ver desenho.) 

Importante: Continue por bons segundos depois do orgasmo. Lembre-se de que nada acabou até que mãos cheguem de cima e tirem você de lá. Se ela for do tipo orgasmos-múltiplos você vai ter que seguir em frente até que tenha completado todo o procedimento umas quatro ou cinco vezes. Se não souber o que fazer, apenas continue mandando bala até que as mãos mágicas apareçam e façam-no parar. (Dica número onze: outro acerto deste mocinho. Só pare quando ela mandar. Senão rola um orgasmo meio pela metade, e isso dá um mau-humor giga.)

8b) Clitóris que não
Alguns clitóris não querem ser separados e agredidos. Esses são os mais chatos e precisam ser tratados com carinho. Nesse caso, banque o São Bernardo até ela gozar. Simples assim. Se começar a ficar de saco cheio, tente dar uma escapada por algum outro caminho. Uma boa maneira de variar é pronunciar diferentes letras do alfabeto com a ponta da língua. Estamos falando de uma boa meia hora, o que pode ser problemático. Se você aguentar tudo isso e ela não gozar, você vai acabar de mau humor, então se for muito trabalhoso, siga em frente. Pelo lado positivo, ficar lá por trinta minutos é uma coisa que poucas pessoas têm paciência para fazer, então espere por uma bela recompensa quando aquela ‘semaninha’ chegar. (Caralho, fio. Todo cagado no maiô branco MERMO. Aquela semaninha? Tem nojinho do cheiro, tem nojinho de pentelho e tem nojinho de menstruação também… E tá pensando em você outra veeeeeeez. Tá chupando para ganhar recompensa? Volte 20 casas, guarde o jogo no armário e se dê um auto bitch slap.)

9) A conclusão
Assim que acabar (serviço completo), ela vai querer você fora de lá na hora porque aquela região é muito sensível. Ao invés de sair, ponha a língua pra fora e lamba tudo como um tapete empapado e espesso. (Nãããããããão. Se ela quer que você saia, você sai. Fim.) Certifique-se de não mexer nada para não machucá-la, apenas deixe sua língua descansar por lá como uma arraia por volta de trinta segundos. Depois levante e limpe sua cara como um pirata. (Limpar como um pirata é ótima dica. Beijinho também é ótimo, porque ao contrário de você, ela gosta do próprio cheiro.) Isso vai te dar um bom minuto pra botar a camisinha e sequestrá-la dos aposentos do príncipe Mohamed Mohamed Saddat para a cabine do seu F-15. (Botar a camisinha? Já? Assim depois de a moça gozar? Aí vai ser a vez dela te fazer favor. Ela gozou, ela amou, ela tá molinha. Dá um beijinho, toma uma água, faz um carinho. Quando ela estiver gemendo de novo só com beijinho na boca aíííííí sim você bota a camisinha. Cara, se coloca no lugar dela: Você acabou de gozar. Foi ótimo, apesar de você ter nojinho de pentelho. Aí vem a mina e manda você ficar de pau duro imediatamente para comer ela. Conseguiu imaginar? Se colocou no lugar dela?)

EXTRA

1) Eliminado
Se duas mãos de repente caírem do céu e começarem a puxá-lo, você acaba de ser eliminado. De qualquer jeito ela vai falar que nunca goza com oral, mas a verdade é que você chupa mal pra caralho. (Meia verdade. Tem gente que não gosta mesmo. Principalmente porque bocós como você ensinaram a ela que a boceta dela tem cheiro ruim. Então ela não relaxa e vai ser mesmo uma merda.) Apenas dê a ela uma boa trepada e entenda tudo como um aprendizado. (“Dê uma boa trepada…”Porque até aqui não é trepada? É ‘preliminar’? Tá errado, irmão. Começou a dar beijinho, JÁ é trepada. Do primeiro carinho até vocês dois gozarem já é trepada. Deixa de ser burro.) Mais tarde você vai poder perguntar onde errou pra poder fazer direito na próxima vez. Se você for muito ruim, vale pedir por uma narração em tempo real. Um pouco do bom e velho “devagar-você-tá-indo-muito-rápido-isso-aí-continua-isso-aí-mesmo-perfeito” pode transformar qualquer cabaço do linguado em especialista. (Verdade. Se ela estiver disposta a ensinar, mesmo vendo que você tem nojinho de boceta, você é muito sortudo. Aproveite o ensinamento.)

2) O tira gosto
Nada mantém você tão no controle do jogo – e faz ela gozar tão forte – quanto uma lambidinha no meio da transa. Desatracar pode deixá-la meio confusa, mas é uma ótima jogada para todos vocês, ejaculadores precoces, pra dar uma desacelerada e lembrar o clitóris dela que ele é importante. Se, passados alguns segundos, ela não se mostrar muito feliz com a ideia, saia pela direita dizendo que não conseguiu resistir. Aí desista e volte à lapada.

Dica: A não ser que você curta o gosto do seu pau coberto de látex, mantenha o tira gosto na região acima do clitóris e fique longe do buraco. (Nojinho, nojinho, mi mi mi mi mi mi  eterno.)

3) Os fundos
Dedos: Se o caso é o de uma megera suculenta (‘Megera’? Brother, tu tá comendo ela porque quis. Se a mulher é uma babaca, a dica número doze é simples: Não come.), ela talvez vá querer alguma coisa no rabo. O polegar é a melhor opção, mas lembre-se que esta é uma atitude atrevida e que deve ser guardada para o final. Se por acaso você estiver tentando o fio-terra na melhor das intenções, tente fazê-lo durante o orgasmo. Se isso não estragar tudo, você vai ter uma reação pavloviana aos seus dedos pelo resto da relação. (Verdade. Se ela curtir, você mandou mega bem. Mas do jeito que tá indo, eu só consigo torcer para ela te passar um cheque sem fundos.)

Buraco: Não vamos tratar da lambida na escotilha nessa matéria porque se você já está nessa quer dizer que você já está num nível muito mais avançado e deveria ser um doutor em bucetas há anos. (Doutor em boceta tipo tu? hhahahahahahahahaha)

Bunda: Massagear as bandas é sempre bom. Existem cerca de cinco milhões de terminações nervosas na região, então apertá-las de jeito ou mandar ver nos tapinhas – enquanto lambe a xana – sempre vai gerar resultados instantâneos. (É! Dica número treze: seja esperto. Não é só boceta, peito e bunda. Pega a mocinha em TODOS os lugares antes, durante e depois. Não fica muito focado que é ruim. Pega, sei lá, na barriga dela, em qualquer lugar. Eu acho muito ruim quando o mocinho fica no esquema boceta peito e bunda. Tem muito mais coisa para fazer. Não precisa se limitar.)

4) Dupla ação
Apesar de alguns idiotas dizerem que não, usar os dedos simultaneamente é um belo jeito de levá-la a loucura. Pense nisso como o crack do cunilíngua. (Verdade. Só que ele mesmo disse para não usar os dedos lá em cima do texto. Ele tá confuso tipo eu. Mas essa dica é boa.)

5) Exaustão
A exaustão é a causa número um de uma chupada abandonada, mas existem vários jeitos para se evitar isso. Como dissemos, usar a língua como um objeto inanimado é uma bela maneira para descansar. Ponha-a ao máximo pra fora e tencione. Agora morda-a e mexa-a pela xoxota usando apenas seus músculos do pescoço. Outra saída é simplesmente usar seus dedos sobre o clitóris enquanto descansa a boca. (Genteeeeee: Não quer chupar? Não chupa. Cansou? Para. Tá com nojinho? Para. A moça tá lixando as unhas enquanto você vai lá? Para!)

Photo
fixiegirls:

by @thedeathhead “Fix Goat Head, something I made for Noise Haus Houston 🔥🐐🐓🔥 #noisehaus #bicycle #club #ride #satanic #cult #pedaling #occult #bikes #fixedgear #houston #htx #texas #fixegirl #ass #street #art #graffiti #goat #head”

fixiegirls:

by @thedeathhead “Fix Goat Head, something I made for Noise Haus Houston 🔥🐐🐓🔥 #noisehaus #bicycle #club #ride #satanic #cult #pedaling #occult #bikes #fixedgear #houston #htx #texas #fixegirl #ass #street #art #graffiti #goat #head”